Category: Física

Notas de Aula: Física Aplicada a Imaginologia – Parte 1

Apostila Educativa CNEN: Radioatividade

Padronização das Técnicas Radiológicas Empregadas nos Exames de Tórax como Proposta para Rede Hospitalar do Distrito Federal

Padronização das Técnicas Radiológicas Empregadas nos Exames de Tórax como Proposta para Rede Hospitalar do Distrito Federal

Autora: Rosângela Thomé da Silva.

O uso de equipamentos em radiodiagnóstico em hospitais é uma prática muito comum para realizar diferentes tipos de exames, sendo a radiografia de tórax um dos mais solicitados. Nos centros de diagnóstico por imagem, encontra-se uma equipe multiprofissional que estão sujeitos à exposição da radiação, além dos pacientes e do público em geral. O objetivo deste estudo foi analisar o número de repetições e rejeitos nas radiografias torácicas, além de avaliar as condutas e a qualificação profissional dos técnicos em radiologia nos Hospitais Públicos do Distrito Federal. Foram acompanhados 150 pacientes em três centros de diagnóstico por imagem. Em cada unidade foram acompanhados 25 exames do tórax em apenas observação e 25 exames sugerindo o uso do espessômentro para a obtenção da quilovoltagem ideal para cada paciente. Também foi aplicado um questionário para os 34 técnicos que concordaram em participar da pesquisa. Outros itens também foram abordados e anotados como: o uso do jaleco, uso do crachá profissional de identificação e do dosímetro. A partir dos dados coletados, durante a pesquisa, foram aplicados os tratamentos estatísticos e com os resultados foi possível traçar uma proposta para padronização das técnicas radiológicas. Em relação ao número de repetições dos exames radiológicos foram observados que sem o uso do espessômetro foram repetidos 38,6% das radiografias de tórax e, com o uso do espessômetro e da fórmula para calcular a quilovoltagem, foram repetidos 14,6% dos exames. A média do tempo de execução dos exames com o uso do espessômetro foi de 239,44 segundos e, quando não se utilizou o espessômetro a média de tempo foi de 398,65 segundos, levando em consideração o tempo de espera para a realização dos procedimentos. A cerca dos indivíduos ocupacionalmente expostos, o estudo revelou que 64,7% são do sexo masculino e que a média de idade é de 38,7 anos, a média do tempo de formação é de 12,4 anos. Observou-se, ainda, que todos os técnicos em radiologia usavam o crachá funcional e que 53% usavam jaleco e 47% portavam dosímetro durante a realização dos exames. O presente estudo propõe a criação de uma Central Única de Laudos, assim como um Programa de Educação Permanente no sentido de elevar a qualidade dos processos, produtos e serviços. Propõe também uma reflexão sobre os diferentes fatores envolvidos no processo e vem contribuir para promover uma maior conscientização da organização e do profissional.

Para visualizar e baixar a dissertação completa acesse:

SILVA, Rosângela Thomé da. Padronização das Técnicas Radiológicas Empregadas nos Exames de Tórax como Proposta para Rede Hospitalar do Distrito Federal. Brasília, 2013. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) – Faculdade UNB Gama, Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
(Tamanho: 3,73 MB)

Artigos relacionados:

Artigos da mesma fonte:

 

Copyrigth
Copyright – Todos os direitos reservados ao autor.