Category: Técnicas Radiográficas

Comparação entre Dois Métodos de Posicionamento para Realização do Raio X e sua Repercussão na Avaliação da Cifose Torácica Utilizando o Método de Cobb e no Equilíbrio Sagital

Comparação entre Dois Métodos de Posicionamento para Realização do Raio X e sua Repercussão na Avaliação da Cifose Torácica Utilizando o Método de Cobb e no Equilíbrio Sagital

Autores: Carlos Henrique Maçaneiro; Ricardo Kiyoshi Miyamoto; Rodrigo Fetter Lauffer; Luciano Leandro Martins.

INTRODUÇÃO: o tratamento da cifose torácica é baseado na aferição da magnitude da curva baseada em mensurações radiográficas, e proporcionar o correto equilíbrio sagital pela correção cirúrgica de uma gibosidade é de importância fundamental. OBJETIVO: análise radiográfica prospectiva do efeito da variação da posição dos braços sobre a aferição da cifose torácica e do equilíbrio sagital entre pacientes com idades pré-estabelecidas. MÉTODOS: foram realizadas radiografias na posição lateral da coluna vertebral utilizando-se dois métodos posicionais: posição 1, em que o paciente permanecia de pé, com os joelhos juntos, pés alinhados com os ombros, cabeça reta direcionada para a frente, braços estendidos a 90º em relação ao tronco, mantendo os membros superiores estendidos e paralelos ao chão; uma segunda radiografia foi obtida com o paciente de pé, com os joelhos juntos, pés alinhados com os ombros, cabeça reta direcionada para a frente, com os cotovelos fletidos e os dedos repousando sobre a fossa supraclavicular bilateralmente. Os braços devem formar um ângulo de aproximadamente 45º com o corpo. Foram mensurados os ângulos de Cobb e o equilíbrio sagital nas duas radiografias. RESULTADOS: não houve correlação entre a posição dos braços, os valores angulares de Cobb e o equilíbrio sagital. CONCLUSÃO: em nosso trabalho, observamos que a posição dos braços (90º versus 45º), não interfere estatisticamente no valor da cifose torácica e na variação do equilíbrio sagital.

Para visualizar e baixar o artigo completo acesse:

MAÇANEIRO, Carlos Henrique; et. al. Comparação entre Dois Métodos de Posicionamento para Realização do Raio X e sua Repercussão na Avaliação da Cifose Torácica Utilizando o Método de Cobb e no Equilíbrio Sagital. Coluna/ Columna, São Paulo, v. 9, n. 4, p. 363-369, dez. 2010.
(Tamanho: 650 KB)

Artigos relacionados:

Padronização do Estudo Radiográfico da Cintura Escapular

Padronização do Estudo Radiográfico da Cintura Escapular

Autores: Pedro Doneux S.; Sérgio L. Checchia; Alberto N. Miyazaki.

As corretas incidências radiográficas para o diagnóstico e tratamento das várias afecções da cintura escapular são, algumas vezes, difíceis de serem obtidas ou interpretadas. Este trabalho tem por objetivo divulgar, não só entre os ortopedistas, mas também junto aos técnicos e especialistas em radiologia, a padronização destas radiografias, baseadas na experiência da literatura e do Grupo de Ombro do Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Para visualizar e baixar o artigo completo acesse:

DONEUX, Pedro; CHECCHIA, Sérgio L.; MIYAZAKI, Alberto N. Padronização do Estudo Radiográfico da Cintura Escapular. Revista Brasileira de Ortopedia, São Paulo, v. 33, n. 11, p. 883-888.
(Tamanho: 118 KB)

Artigos relacionados:

Artigos da mesma fonte:

Escanometria dos Membros Inferiores: Revisitando Dr. Juan Farril

 

Escanometria dos Membros Inferiores - Revisitando Dr. Juan Farril

Autores: Henrique Zambenedetti Werlang; Gabriel Antônio de Oliveira; Ana Maria Tamelini; Ben Hur Madalosso; Francisco da Silva Maciel Júnior.

A escanometria pelo “método de Farill” é exame rotineiro na maioria dos serviços radiológicos. Ela permanece, há mais de meio século, como um método amplamente utilizado para diagnóstico da diferença entre os membros inferiores e seu respectivo tratamento pelos especialistas de diversas áreas. Contudo, detalhes na técnica do exame e na avaliação das medidas costumam ser ignorados ou negligenciados, comprometendo o resultado final. Este trabalho tem por objetivo divulgar os detalhes preconizados pelo autor, restaurando a precisão do método, bem como discuti-lo em relação aos demais métodos.

Para visualizar e baixar o artigo completo acesse:

WERLANG, Henrique Zambenedetti. et. al. Escanometria dos Membros Inferiores: Revisitando Dr. Juan Farril. Radiologia Brasileira, São Paulo, v. 40, n. 2, p. 137-141, mar./ abr. 2007.
(Tamanho: 200 KB)

Artigos relacionados:

Artigos da mesma fonte: